Desconstrução e construção

Quando trilhamos um caminho de introspecção, de busca dos nossos princípios, valores e propósitos de vida, pessoas já vividas que somos, e suportados por algumas práticas facilitadoras (1) , vivemos um período de desconstrução interna, com muitos expurgos de matérias tóxicas – físicas, mentais e espirituais – que foram entrando, sorrateiramente, na nossa mente por todos esses anos.

Surgem então os receios, uma enorme insegurança. Os enfrentamos e os superamos com a humildade  e conforto que aos poucos vem à tona, à medida que encontramos a nossa seidade, que vivemos subordinados ao que vem de dentro de nós e não de fora e insistimos nestas práticas (1) diárias.

Calmamente, nós vamos reconstruindo a nossa mente de dentro para fora, com aceitação dos nossos Karmas e com o firme propósito de buscar a nossa paz interior em equilíbrio com o exterior. Leva tempo. Dá um enorme gozo. Recomendo.

RL

(1) Alimentação saudável, Yoga, meditação e caminhadas. Não menos importante, os momentos, dias ou semanas, de “mente aberta” , e com a nossa mente desconectada da nossa rotina, para dar um espaço mental ao novo.

 

Solitude

Graduado e Pós-Graduado pela Fundação Getúlio Vargas em São Paulo, é especialista em Marketing, Estratégia, Modelagem e Estruturação de Negócios, no Brasil e em Portugal, através da B4-Business Solution. Foi professor de Estratégia e Marketing da Universidade de Pernambuco. Luso-brasileiro, vive em Portugal desde 1996. De lá para cá, percorreu cada canto do país, conhecendo e vivenciando tudo aquilo que Portugal oferece de melhor. É apaixonado por este país de uma dimensão cultural muito maior que o seu tamanho geográfico e populacional. É co-fundador e gestor do PortugalSim.

Deixar uma resposta