Sopa aveludada de abóbora e couve flor

Sopa de abóbora e couve flor

 

Características

Uma sopa leve, de consistência aveludada muito rápida e prática de fazer. Tomar quente, com uma torrada para acompanhar.

Ingredientes ( porção para 4 pessoas)

½ kg de abóbora

½ de uma couve flor de tamanho médio

1 nabo

Coentro ou salsa a escolher

Um colher de sopa de manteiga

½ cebola

Noz moscada ou pimenta da jamaica

 

Preparação

Picar a cebola de forma a que fique com pedaços bem pequenos. Picar o coentro, mas em pedaços não tão pequenos quanto a cebola ( evitar os talos). Reservar.

Cozinhar a abóbora, couve flor e o nabo até ficarem se desmanchando. Reservar.

Colocar a manteiga. Logo após derreter, colocar a cebola, deixando um pouco mas sem dourar demais.

Jogar na panela o que foi cozido, com um pouco de água e deixar cozinhando por 5 minutos. Passar na varinha mágica até ficar bem consistente e airado. Colocar água, mas recomendo que fique com uma consistência mais para grossa.

 

Onde servir

Colocar no prato de sopa, povilhar a pimenta síria ou a noz moscada e colcar uma porção da salsa/coentro no centro do prato, com um fio de azeite extra virgem.

O que acompanha

Gosto de tomar com um vinho branco seco, bem gelado, para quebra um pouco o calor da sopa. Mas sabe bem, num dia de inverno, com um tinto seco.

Contextualização

Esta sopa me ensinou o poder do nabo em produzir uma consistência ao mesmo tempo cremosa e airada às sopas (uso também no creme de tomate e de aspargos verdes). Não interfere no sabor e faz o papel dos cremes de leite – pouco saudáveis e que fazem pesar a digestão – que alguns chefes e cozinheiros insistem em utilizar. Temos aqui uma sopa gostosa e saudável. Inclusive pode ser feita sem a manteiga com cebola.

RL

Renato 01B

Graduado e Pós-Graduado pela Fundação Getúlio Vargas em São Paulo, é especialista em Marketing, Estratégia, Modelagem e Estruturação de Negócios, no Brasil e em Portugal, através da B4-Business Solution. Foi professor de Estratégia e Marketing da Universidade de Pernambuco. Luso-brasileiro, vive em Portugal desde 1996. De lá para cá, percorreu cada canto do país, conhecendo e vivenciando tudo aquilo que Portugal oferece de melhor. É apaixonado por este país de uma dimensão cultural muito maior que o seu tamanho geográfico e populacional. É co-fundador e gestor do PortugalSim.

Deixar uma resposta