Sopa de tomate alentejana – à moda da avó da Paula Lamares, D. Maria Antónia

Sopa de tomate alentejana – à moda da avó da Paula Lamares, D. Maria Antónia

Ingredientes (Para 4 pessoas)

600 gr. de tomate maduro, de preferência biológico

2 cebolas grandes

Pão alentejano ( na falta dele, o mafra e no Brasil o pão italiano parece bem)

4 Ovos

Pimenta preta moida na hora

4 a 5 ramos de salsa ou hortelã da ribeira

1 chouriço português

3 ou 4 dentes de alho

3 folhas de louro

4 batatas médias brancas

Preparação

Cobre-se o fundo da panela com azeite e esquenta-se um pouco. Coloca-se as cebolas cortadas em meia-lua muito finas, os alhos às rodelas, as folhas de louro, a salsa ou hortelá da ribeira. Deixa-se refogar até a cebola estar transparente (não deixar alourar).

Junta-se o tomate cortado aos cubos – pelado – , o sal e a pimenta moida

Deixar apurar até o tomate ficar desfeito, uns 10 a 15 minutos em fogo brando.

Juntar meio litro de água e deixar ferver, retificar o sal.

Juntar as batatas às rodelas bem fininhas e deixar cozinhar lentamente com a panela tapada. Ir retificando a água e, se necessário, juntar mais, aos poucos. A sopa deve ficar com bastante caldo no fim.

Depois das batatas estarem cozidas, colocar 4 ovos e escalfar sem cozer muito.

Tapar a panela e com fogo desligado deixar uns minutos a apurar.

Forrar o fundo de uma terrina ou tigela funda com fatias de pão indicados acima.

Deitar a sopa por cima do pão, servir e comer de imediato.

Nota: Para quem gosta de sabores mais fortes, pode cortar uma linguiça ou chouriço às rodelas finas e levar a fritar numa frigideira anti-aderente (sem juntar gordura). Saltear a linguiça até que ela perca toda a gordura e fique crocante.

Regar a sopa depois de finalizada com o pingo da linguiça e servir as rodelas crocantes à parte.

Onde servir

Numa terrina de sopa com tampa

 

Bebida

Depende do gosto de cada um. Prefiro um bom vinho tinto português, ou um vinho verde tinto.

Contextualização

 Esta sopa foi feita pela Paula Lamares, no meu primeiro Domingo no Penedo. Jantamos tomando um vinho tinto alentejano, a Paula, o João Lamares e eu, com a companhia do Tchê e do Bugatti, à frente de uma salamandra maravilhosa que aquecia o ambiente. Um receber carinhoso e amigo deste casal. Inesquecível.

PS: A tradução da receita foi feita por mim. Algumas palavras do vernáculo local poderiam não ser compreendidas pelos brasileiros.

 

Graduado e Pós-Graduado pela Fundação Getúlio Vargas em São Paulo, é especialista em Marketing, Estratégia, Modelagem e Estruturação de Negócios, no Brasil e em Portugal, através da B4-Business Solution. Foi professor de Estratégia e Marketing da Universidade de Pernambuco. Luso-brasileiro, vive em Portugal desde 1996. De lá para cá, percorreu cada canto do país, conhecendo e vivenciando tudo aquilo que Portugal oferece de melhor. É apaixonado por este país de uma dimensão cultural muito maior que o seu tamanho geográfico e populacional. É co-fundador e gestor do PortugalSim.

8 thoughts on “Sopa de tomate alentejana – à moda da avó da Paula Lamares, D. Maria Antónia

  1. Chegou em boa hora! Estarei seguindo a Porto, Lisboa e sou hóspede dos Duarte,creio que nesse clima maravilhoso,levando sua sugestão de um vinho Alentejano,é uma forma delicada do meu “regalo”… eles tem tudo,mas Juliana ,(que é pernambucana vai agradecer,só faz comida brasileira ),aliás estou levando suas receitas todas.Gracias!

Deixar uma resposta